Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Haja Folia...!

 

 A noite de sexta-feira, dia 29 de Agosto, foi diferente do comum. No programa estava uma ida à Quinta da Regaleira, em Sintra, para assistir à peça “Folia! Tu és isso”. Esta peça é uma nova versão da que já no ano passado, também por esta altura de verão, esteve no mesmo cenário: “Folia! Mistério de uma noite de Pentecostes”.

 
Trata-se de “uma recriação dos momentos fundamentais da Festa do Espírito Santo, desde a sua origem medieval, refundada pela Rainha Santa Isabel, até à actualidade, tal como ainda se celebra no Penedo, nos Açores, no Brasil e nas comunidades de emigrantes americanos. Tendo conhecido, desde o século XIII ao XVI, uma invulgarmente rápida e vasta expansão, no continente, ilhas e colónias – sendo mesmo celebrada a bordo das naus da Índia – , a Festa foi considerada por Jaime Cortesão, António Quadros, Natália Correia, Lima de Freitas e Agostinho da Silva um dos fenómenos mais específicos e simbolicamente emblemáticos da cultura portuguesa e lusófona e da sua vocação ecuménica e universalista.”
Mais do que estar ligada a uma qualquer religião (apesar da óbvia influência cristã), esta tradição parece ser nascida de uma certa espiritualidade popular, numa relação entre o religioso e o profano.
 
Há momentos que são talvez um pouco difíceis de perceber para o comum dos espectadores, mas o livrinho fornecido ajuda na interpretação do que está a acontecer.
 
A Quinta da Regaleira é, talvez, o único sítio onde a peça faz todo o sentido, onde ela fica completa, porque parece respirar-se ali um ar diferente, que naturalmente nos predispõe para a experiência que durante essa noite vivemos. Há um constante encantamento no ar! Cada momento, cada caminhada entre os locais dos vários actos, a música das gaitas de foles a ecoar pela noite, cada som, cada cheiro, nos envolvem mais e mais numa atmosfera um pouco mágica, onde às tantas sentimos que não nos iremos surpreender se fadas e gnomos começarem a sair detrás das pedras…
 
O Bodo comunitário é o momento alto da festa! Come-se, bebe-se, ri-se bastante… e dança-se! Dança-se já totalmente submergido no espírito da magia e da alegria contagiante… Dança-se como se naquele momento já pouco ou nada existisse fora daquele espaço, como se já não houvesse mais ninguém a não ser as pessoas que ali nos acompanham, a pessoa cuja mão seguramos enquanto damos voltas e voltas ao som da música, ou o par que seguramos pelo braço e partilha connosco os 16 passos para a frente, volta, mais 16 passos, 8 batidas do pé direito frente a frente, mais 8 do pé esquerdo e três meias-voltas da dança final.
 
“Haja Folia” é talvez a frase mais ouvida da noite… e, de facto, depois da preparação necessária, de deixarmos os nossos nomes e proveniências lá fora, de sermos libertados da condição de prisioneiros... o que se vive é Folia!
 
Uma noite mágica, a recordar por muito tempo, sem dúvida! Saboreando aos poucos os vários momentos vividos e apreciando a companhia de quem embarcou comigo naquela verdadeira viagem.
 

Que haja sempre Folia!!!

 

 

sinto-me: Folia!
música: Música do Bodo a soar nas gaitas de foles
publicado por Nuno às 15:10
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Marta Rodrigues a 2 de Setembro de 2008 às 16:41
Essa do '..momentos que são talvez um pouco difíceis de perceber para o comum dos espectadores, mas o livrinho fornecido ajuda...' era alguma indirecta?!?!?!?!? É que se não fosse eu e o meu livrinho ninguém percebia um.... Lololol!!!!
De Nuno a 5 de Setembro de 2008 às 20:43
Hehe... Não era, mas pode ser!!! Eu não olhei para o teu livrinho e percebi! ahahaha!!! :-P
De Carlos Calmão a 5 de Setembro de 2008 às 20:33
Olá Cascão...Pelo que posso perceber, de facto era dia de Folia...E não pela peça em sim, ou por livrinhos mágicos que ajudam quem quer que seja a perceber, mas sim pelos efeitos do Micro Clima de Sintra...A zonas que são misticas, e que nos fazem ser misticos e acreditar no "até ao infinito e mais além..." T(...)
Entrentanto tive a ler outros post e isto tá mto fixe...Afinal és um tipo da linha que ainda vai prestando para algo...E antes que a Marta se revolte com mais um post ela tb o é...neste caso, uma Menina da Linha que é "Linda".

Um forte abraço e até ao próximo post ou quem sabe raide das F.A.M.S ;)
De Nuno a 5 de Setembro de 2008 às 20:40
Ora muito obrigado, amigo calmão!
De facto não é fácil um tipo da linha prestar para alguma coisa, mas cá vou tentando!! ;-)

De facto, aquele micro-clima e as zonas místicas fazem maravilhas... especialmente quando a companhia é boa! ;-P

Um abraço (e fico à espera do próximo raide!!)
De Cláudia a 13 de Outubro de 2008 às 22:23
Pois muito bem, Haja Folia! Bem sei que já passou algum tempo, mas... a Folia haverá sempre que a mística nos deixar que haja. E sim, a parte das grutas, do brinde, da dança!... Sim, viva a festa, o barulho, o mexermo-nos porque sexta feira à noite... pode ser muito duro! :)
De Nuno a 21 de Outubro de 2008 às 13:07
A Folia estará sempre presente... basta que a queiramos tornar real: Tu és isso!
Quando é que voltamos à Regaleira, desta vez para conhecer a fundo?
A sexta-feira à noite pode, de facto, ser duro, muito duro... mas temos de sucumbir mais vezes à Folia e partir em busca da festa, do barulho, da dança, do mexermo-nos. Haja sempre Folia!

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28

posts recentes

500 days of Summer...

Stop 4 a minute...

Fundamental...

O regresso do Palma...

A dream in a restless nig...

Reruns...

A Bioquímica do amor...

Dreams...

The Fixer...

Pessoas...

Coisas simples...

Antigas memórias de tempo...

Eh Eh Eh Eh, este ano é q...

Histórias de vida...

Ansiedades...

Coisas perfeitas...

Lover, you should've come...

Dificuldades de comunicaç...

Cansaço...

O que eu te queria dizer....

How these days grow long....

Crónica de um dia normal....

Conversas adiadas...

Tempo de focar...

O telemóvel e o amor...

Pensamentos recorrentes.....

Uma pequena história...

Tic tac...

One more daisy...

Esta coisa de gostar de a...

Pushing Daisies...

Quase perfeit(a)...

Haja Folia...!

Arroz-doce...

Um abraço...

O que é um ano...?

O pior cachorro de sempre...

Tristeza inexplicável...

O caderno de climatologia...

Aconteceu...

Dor...

A brand new start...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

blogs SAPO

subscrever feeds