Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

Tempo de focar...

 

1. Nada nesta vida é seguro. Já não há apostas certas, garantidas, sem riscos. Quando se arrisca, ganha-se ou perde-se, não há empates simpáticos em que podemos simplesmente encolher os ombros e dizer “ah, para a próxima corre melhor”. E o mesmo acontece quando se fazem escolhas.

 
2. Não sei se o sentimento é geral, mas eu tenho uma certa tendência a evitar um pouco o que é desconhecido, imprevisível. Tudo o que fuja ao meu controlo (real, percepcionado ou simplesmente sentido, por saber com o que contar) é muito difícil de gerir a nível emocional e, por isso mesmo, existe uma inclinação natural para a rejeição, ou para dizer “era capaz de ser bom… mas aqui no cantinho que eu conheço bem é mais seguro!”.
 
3. Há decisões ou opções que tomamos, que acabam por não ser muito mais que simbólicas. Isto acontece porque, por muito que as tomemos, em última análise não depende de nós (ou não depende só de nós) fazer com que o que elas preconizam se torne realidade. Eu posso decidir que amanhã vou comer caviar… mas se não tiver dinheiro para o comprar, simplesmente não vou poder comê-lo! Então de que me serviu tomar essa decisão? Bom, no caso do caviar, não serviu de grande coisa, mas há outras situações em que, por improvável que seja a concretização da decisão, há uma necessidade intrínseca de fazer essa opção. Podemos dizer que é algo do estilo de uma “decisão moral”. Serve, antes de mais, para separar as águas e saber por onde nos guiamos… Talvez um pouco como alguém que olha para um mapa, sem saber ainda muito bem que caminho usará para chegar ao seu destino, mas que tem de perceber ao menos que caminho deve evitar: não tem a garantia de que vai escolher o melhor caminho, ou o mais rápido (nem até de que o carro tem gasolina suficiente para a viagem, ou que vai sequer pegar!), mas toma a decisão de que, se for, terá de ir algures naquela direcção!
 
 
(ufa, que isto de fazer um post que parte de três premissas diferentes é cansativo! Respirar fundo… então vamos lá à tentativa de conclusão!)
 
No que toca a “decisões morais”, sinto-me muitas vezes inclinado a fazer a opção mais arriscada, menos conservadora… talvez por pensar que dificilmente se concretizarão. Se as tentar tirar do plano teórico e concretizá-las (ou imaginá-las concretizadas), volto a questionar-me se não seria melhor deixar-me de “aventuras” e voltar ao que conheço bem (mesmo que essa opção não ofereça, aparentemente, grandes vantagens ou grandes melhorias ao estado actual das coisas).
Mas talvez seja agora ou nunca a altura de ir pelo risco… Um risco talvez demasiado elevado, tendo em conta as baixíssimas hipóteses de concretização. Mas, ainda assim, um risco que pode valer muito a pena. Mas custa sempre tanto deixar o cantinho a que estamos habituados… (já dizia o outro: “I miss the comfort in being sad”… até a tristeza pode ser um lugar confortável, de vez em quando!).
 
Enfim, como alguém me disse há poucos dias, talvez esteja na altura de me “focar”!
 
 
 

P.S. (já fora de contexto): Valeu mesmo a pena ter saído de casa, ainda um pouco adoentado, para ir ver Brandi Carlile ontem à noite… Concerto absolutamente magnífico! Pena ter sido tão curtinho, mas foi simplesmente irrepreensível. Fantástica voz, grande canção 100% acústica numa sala daquele tamanho, grande público, grande “The Story”, grande "Creep" (Radiohead), enorme “Folsom Prison Blues” (Johnny Cash) e monumental “Hallelujah” (Jeff Buckley). Perfeito!

 

sinto-me: A focar!
música: Hallelujah - Jeff Buckley, by Brandi Carlile
publicado por Nuno às 16:39
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Marta a 24 de Novembro de 2008 às 14:44
"Focar"! O importante é focares... Vai por mim!! Ou melhor, por nós!!! ;) Ihihih!
De Nuno a 24 de Novembro de 2008 às 21:07
Eu bem quero...
De Anónimo a 1 de Abril de 2009 às 16:19
Brandi Carlile tem 6 concertos marcados para Portugal, vai de norte a sul e ilhas dos Açores.

Ela gostou mesmo de Portugal! :)

Em princípio no mês de Agosto sai, nos U.S., o seu o novo álbum.

Se gosta da Brandi Carlile & Band, inscreva-se num novo fórum em português e faça parte desta comunidade com trocas de opiniões, encontros para os concertos, convívio...

http://brandi-carlile-pt.nice-forum.com/forum.htm

Obrigada e desculpa qualquer coisa...

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28

posts recentes

500 days of Summer...

Stop 4 a minute...

Fundamental...

O regresso do Palma...

A dream in a restless nig...

Reruns...

A Bioquímica do amor...

Dreams...

The Fixer...

Pessoas...

Coisas simples...

Antigas memórias de tempo...

Eh Eh Eh Eh, este ano é q...

Histórias de vida...

Ansiedades...

Coisas perfeitas...

Lover, you should've come...

Dificuldades de comunicaç...

Cansaço...

O que eu te queria dizer....

How these days grow long....

Crónica de um dia normal....

Conversas adiadas...

Tempo de focar...

O telemóvel e o amor...

Pensamentos recorrentes.....

Uma pequena história...

Tic tac...

One more daisy...

Esta coisa de gostar de a...

Pushing Daisies...

Quase perfeit(a)...

Haja Folia...!

Arroz-doce...

Um abraço...

O que é um ano...?

O pior cachorro de sempre...

Tristeza inexplicável...

O caderno de climatologia...

Aconteceu...

Dor...

A brand new start...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

blogs SAPO

subscrever feeds