Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Antigas memórias de tempos futuros...

 

Abro os olhos lentamente e a custo… algum ruído, que não consigo ainda identificar, me acordou. Os traços luminosos de cor âmbar que vêm do relógio despertador dizem-me que são 08:30. Já? Estou atrasado! Então hoje isto não apitou porquê? Não, calma… hoje é domingo! Enquanto o coração volta a acalmar o seu ritmo, pergunto-me afinal que ruído foi aquele que me acordou? Ao meu lado tu dormes ainda, na mesma posição em que me lembro de ver-te aconchegar para dormir…

 

O ruído vem de fora do quarto. Levanto-me o mais silenciosamente possível, para te deixar descansar mais uns minutos. Ao passar pela sala confirmo as suspeitas sobre o tal ruído misterioso! Na idade dela também me levantava cedo ao fim de semana para devorar todos os desenhos animados que a televisão passava, algures entre as 7 e as 11 da manhã. Nessa altura, entre a Rua Sésamo, os Amigos do Gaspar, o Sport Billy e os Power Rangers (os originais!), a manhã parecia correr rapidamente até chegar a hora do almoço. Agora os programas são bastante diferentes… mas o fascínio parece manter-se inalterado. Estranhamente, hoje o irmão resolveu não a acompanhar no rito semanal dos desenhos animados madrugadores. Dorme ainda.
 
Regresso à sala, onde me sento ao lado dela, tentando descobrir o inadiável interesse do que a televisão passa e que torna inaceitável estar mais tempo na cama. Quando lhe pergunto porque é que aquele ser impossível de identificar (será certamente um qualquer espécime alienígena) acaba de destruir em mil pedaços um qualquer objecto indecifrável para mim, ela limita-se a responder-me “Oh pai, não percebes nada!” enquanto me abraça pelo pescoço… Ora toma, já não tens idade para perceber desenhos animados, já devias saber isso!!
 
Passados uns minutos, somos já três a delirar com os desenhos animados, quando então tu entras na sala a dizer que bem te parecia que tinhas três crianças a teu cargo! A vingança não se faz esperar… “moche à mãe!!”… e lá vamos nós a correr atrás de ti, enquanto finges não conseguir correr suficientemente rápido para conseguir fugir da perseguição implacável de duas crianças ainda pequenas e um adulto que resolveu ajudá-las!
 

Enquanto eles regressam à sala, nós ficamos mais uns segundos deitados no chão. Abraçamo-nos… tento passar para palavras o que me passa pela cabeça… que dás sentido à minha vida, que sou verdadeiramente feliz ao teu lado, que valeu a pena passar por tudo para ficarmos juntos… limito-me a dizer-te ao ouvido: “amo-te tanto”. Isso basta. Nessas palavras está condensada toda a nossa história, passado, presente e futuro. E isso, o bom e o mau, nunca desaparecerá.

 

sinto-me: Velho!
música: Time's a wastin' - June Carter & Carl Smith
publicado por Nuno às 11:56
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De A a 22 de Junho de 2009 às 14:03
este texto não poderia ter vindo em pior altura.

espero que alcances aquilo que procuras e que, quando o alcançares, te sintas em fim feliz.

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28

posts recentes

500 days of Summer...

Stop 4 a minute...

Fundamental...

O regresso do Palma...

A dream in a restless nig...

Reruns...

A Bioquímica do amor...

Dreams...

The Fixer...

Pessoas...

Coisas simples...

Antigas memórias de tempo...

Eh Eh Eh Eh, este ano é q...

Histórias de vida...

Ansiedades...

Coisas perfeitas...

Lover, you should've come...

Dificuldades de comunicaç...

Cansaço...

O que eu te queria dizer....

How these days grow long....

Crónica de um dia normal....

Conversas adiadas...

Tempo de focar...

O telemóvel e o amor...

Pensamentos recorrentes.....

Uma pequena história...

Tic tac...

One more daisy...

Esta coisa de gostar de a...

Pushing Daisies...

Quase perfeit(a)...

Haja Folia...!

Arroz-doce...

Um abraço...

O que é um ano...?

O pior cachorro de sempre...

Tristeza inexplicável...

O caderno de climatologia...

Aconteceu...

Dor...

A brand new start...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

blogs SAPO

subscrever feeds